Conheça o Font Library, uma biblioteca de fontes grátis

Todo aspirante a designer sabe que as fontes são fundamentais para a construção de um bom trabalho. É basicamente o “feijão com arroz” do Design Gráfico. Porém precisamos fazer um parenteses aqui, pois tem uma pergunta que eu de fato nunca respondi aqui: Você sabe exatamente o que é uma fonte?

Bom, pra entender o que significa uma fonte em Design você precisa entender o que é Tipografia. Tema que renderia um texto inteiro por si só. Então para não perder tempo, vamos fazer um mini-supletivo da disciplina de Introdução a Tipografia.

Glifos são os signos projetados como cada item. Não são exatamente as letras, pois existem fontes que são apenas símbolos e desenhos. Família Tipográficaé o conjuntos de glifos que tem um desenho semelhante independente das variações: inclinação, peso e corpo etc. E enfim chegamos na Fonte que é um conjunto de glifos que compõem um família tipográfica isso vale tanto para os tipos móveis, quanto para as fontes digitais e é exatamente dessas últimas que se trata o texto.

 

Fontes normalmente são pagas

Eu sei que você pode estar estranhando isso, pois a maioria de nós aprendeu a caçar fontes em sites como o Dafont. O pior é têm aspirantes a designers que acham que se tá na internet é de graça e pronto, ou mesmo aquele seu amigo que tem um torrent de 1500 fontes grátis, cheia de fonte famosa. E um monte de digibats e fontes que você nunca vai usar. Eu mesmo já cai nessa e o máximo que esses pacotes fazem é lotar o seu HD e dar preguiça de tirá-las uma por uma. Sem chance.

Sites com catálogos de fontes existem aos montes na internet. Alguns oferecem fontes grátis e pagas como o Adobe Typekit e o MyFonts. Seus valores variam muito e as formas de contratar as licenças são as mais variadas. É importante lembrar que o normal é se pagar pelas fontes tipográficas, pois elas são o resultado de estudos e desenvolvimento dos profissionais de tipografia. Foram feitas e pensadas pra um uso especifico e por isso que os profissionais se sentem tão magoados com a pirataria e quando empresas e pessoas saem colocando Comics Sans Papyrus em tudo. Como até o Ryan Gosling já percebeu nessa sketch do SNL?

É dentro de todo esse contexto que chegamos no projeto Font Library.

 

Um catalogo com fontes realmente livres

Criado em 2011 pela comunidade de desenvolvedores Open Font Library Fabricatorz. O site Font Library é uma biblioteca online de fontes onde designers, tipógrafos e entusiastas de fontes podem participar. Ela oferece ótimas fontes, ajuda os designers a compartilhar seus trabalhos, acelera o uso de tags em navegadores modernos e ajuda a educar a todos sobre como projetar e usar suas fontes. O projeto está dando tão certo que recebe financiamento de diversas empresas como a Mozilla Fundation.

O site reúne fontes nos mais diversas licenças de copyleft onde cada uma delas tem especificações únicas e devem ser observadas com relação ao uso. Ele explica direitinho cada uma, mas a maioria delas estão em Open Font License que é uma licença de uso livre e de código aberto elaborada pela SIL International especificamente para o uso por fontes tipográficas em computadores.

 

Os principais recursos do site

Uma das melhores seções do site é o Guidebook. Lá têm informações para se criar sua própria fonte, os formatos disponíveis, quais licenças você pode usar, como enviar para avaliação e disponibilizar no site.

Caso você não se sinta confortável com a ideia de desenhar o seu tipo. Você pode apenas ser um tradutor do site. Pra isso a fluência em inglês e entender um pouco de GitHub são necessárias. Graças a isso o site da Font Library já está quase todo disponibilizado em português de Portugal, mas não tem nada que atrapalhe a navegação para nós brasileiros.

A seção de informações disponibiliza uma lista de recomendações de livros sobre tipografia que auxiliam o designer no processo da criação de fontes e alguns sobre o alfabeto cirílico que é um alfabeto cujas variantes são utilizadas para a grafia das seis línguas nacionais eslavas, além do ruteno, e outras línguas extintas da antiga União Soviética.

Você pode contribuir com uma fonte já existente no site, criando glifos exclusivos para ela desde que respeite a licença a qual ela foi criada. Por isso algumas fontes tem versões e o nome v.1, v.2 etc.

Ele também possui recursos de catalogação de fontes similar ao clássico sistema PANOSE. Que é meio complicado de explicar agora e valeria um texto apenas sobre ele.

 

A forma correta de se baixar uma fonte

Ao clicar em uma das fontes do site você será levado a página dela em que além do botão para download você poderá ver diversas informações importantes como: a categoria que a fonte faz parte (sem-serifa, display etc.), a licença dela (OFL, GNU etc.), a família tipográfica, o nome do criador da fonte, a fabrica ou fundidora de tipos que a projetou, uma breve descrição sobre, quais línguas ela tem suporte (latino, cirílico etc.), o suporte a determinados idiomas e como programadores podem anexar essa fonte no código de seus sites.

É fato que nem todas as fontes tem suporte e algumas são apenas pastiches de outras já conhecidas. Temos algumas versões da Helvética por aqui também.

Por falar nisso, empresas estão criando suas próprias versões da Helvética exatamente para burlar os custos com licenças anuais. Eu falo mais sobre isso nesse texto.

 

Conclusão

Obter um fonte de forma legal não é tão simples quanto parece, mas existem diversas opções open source e que permitem o uso comercial. É interessante você usar esse tipo de fonte nos seus projetos, pois pode evitar futuras dores de cabeça aos seus clientes quando aquele site ou livro que ele pagou cair em algum processo por uso indevido. É raro, mas pode acontecer e o principal culpado será você. Conheça outra opções além da Adobe e explore um universo colaborativo e de construção para além do mercado. Se apaixone por ele, pois ser open source não significa que não pode gerar renda.

Curiosidade: Mozilla Firefox, desde 2017, usa uma fonte própria criada pelo projeto a Zilla Slab.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *